Foi na Grécia Antiga que surgiram os primeiros exemplos de serviços de hospedagem, mais especificamente com os Jogos Olímpicos. Os deslocamentos de curiosos, atletas e seus animais necessitavam de alimentação e hospedaria para os períodos ausentes de seus locais de origem. A relação entre o esporte e o turismo é muito antiga e teve mais importância do que se imagina. Conflitos entre povos, tribos e nações eram mais disputados em arenas do que em campos de batalha.

Os deslocamentos humanos de seu ambiente de vida a outras terras implicavam na necessidade de alojar-se em algum lugar, e os Romanos geralmente se alojavam em casas particulares, em templos pagãos das cidades ou em acampamentos fora desta.

As redes foram com o tempo se alastrando por toda a península Itálica, ao final do século I a.C. já existiam 19 estradas que interligavam toda a península.

As estradas romanas foram o princípio da hospedagem com fins lucrativos ou de benefícios. Diferentemente das hospedagens das Olimpíadas, as pousadas romanas faziam parte do sistema económico das cidades, gerando um comércio entre os viajantes e os moradores e até mesmo a troca de mercadorias entre cidades.

Na mesma proporção, independentemente do tempo, em cada região turística do planeta, estradas, rodovias, portos, aeroportos, terminais de ônibus foram sendo criados para que, emissores e receptores de hóspedes pudessem oferecer a cada dia melhores, mais econômicas e diferenciadas formas de hospedagem.

A FETURISMO está atenta às normas e inovações destas categorias de hospedagem que somente oportunizam as experiências de interação entre visitantes e visitados, bem como às formas regulamentadas de remuneração e contratação dos profissionais da cadeia. Sinta-se sempre bem-vindo ao estado do Paraná!